28 09 17

Sandra acorda as 6h00, toma um mero café enquanto passa a agenda e olha os e-mails que não conseguiu responder no dia anterior. Ela sai para o trabalho quase sempre atrasada enquanto seu marido e seus filhos ainda dormem. Chega a sua casa por volta das 21h, leva trabalho para casa quase todos os fins de semana e parece constantemente cansada, vive a base de cafeína e energéticos, seu estresse é contínuo e toma antidepressivos para manter sua sanidade mental. Quando está em casa pensa no trabalho e quando está no trabalho se sente culpada por perder as atividades importantes de seus filhos e não conseguir dar a devida atenção ao seu casamento, mas seu trabalho precisa dela e ganhar aquela promoção é mais importante do que qualquer coisa.

Sandra é o que chamamos de Workaholic (que ou quem é viciado em trabalho; trabalhador compulsivo), não tem tempo para a família e para si. Bem estar e qualidade de vida estão longe do que chama de sucesso, afinal seu sobrenome é trabalho. E como todo e qualquer vicio, uma hora afeta a vida pessoal e profissional ao todo causando incêndios, muitas vezes, inapagáveis.

O Workaholic, que foi por muito tempo glamourizado e exaltado, hoje é considerado um problema para os gestores de RH. Entende-se que um colaborador ou CEO que sofra desse mal, não consiga ministrar sua vida e nem o seu tempo tornando-se improdutivo, já que seu trabalho está sempre atrasado precisando realiza-lo aos fins de semana e nas horas extras.  Planejamento é inalcançável à sua visão e trabalhos em equipe são um transtorno, pois não consegue “largar o osso” e dividi-lo entre seus colegas, afinal, ninguém faz melhor que ele.

Encontrar equilíbrio entre trabalho e a vida pessoal é uma necessidade absoluta, isso garante maior qualidade em todos os aspectos do individuo. Para a empresa, o custo acaba sendo alto, com o passar do tempo o Workaholic tende a ficar doente com mais facilidade gerando afastamentos médicos contínuos e, como sua cabeça funciona a milhão, o mesmo não consegue focar em apenas uma coisa pecando na qualidade e na entrega de suas tarefas.

Mesmo que muitos líderes ainda admirem um profissional que viva para o trabalho, pois mesmo que o Workaholic esteja em uma sintonia frenética  ele costuma ir atrás dos resultados a qualquer custo, após um período este funcionário quer o mesmo retorno da empresa que o contratou, o que acaba sendo quase inatingível e assim começam as frustrações e as corporações não conseguem entender como que aquele anjo do setor virou o problema em forma de gente.

Ao identificar esta parcela de degradação, as empresas juntamente com os setores de RH, começaram a tomar algumas medidas para ajudarem os Workaholics. Palestras sobre bem estar pessoal, implantação de atividades internas e estimulantes (como academias e salas de descanso), psicólogos a disposição e horários flexíveis foram implantados, mas o próprio individuo precisa identificar-se e procurar ajuda, seja psicológica ou com os chamados gurus que existem mundo afora, pois além de prejudica-lo no meio ao todo, este mal também provoca patologias extremamente prejudiciais como depressão e o que os psicólogos e psicanalistas chamam de Síndrome de Bournout , que é caracterizada pelo esgotamento profissional.

Não podemos nos iludir, em uma era tecnológica que exige velocidade e resultados constantes, acaba que as corporações exigem cada vez mais de seus colaboradores e eis que mora o perigo, já que é um prato cheio para os Workaholics e assim o efeito dominó está iniciado. O RH precisa estar atento a este cenário e criar, não apenas uma sala bonita que seja falada na mídia, mas sim uma sustentabilidade real e palpável para seus funcionários e alinhada com a empresa, mais do que resultados e metas, é necessário que exista um limite entre a vida profissional e a vida pessoal do colaborador.

Compartilhe...

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado

dezoito − 9 =

Veja também

Últimas novidades

18 07 22
EMPRESAS PLANAS E FLUÍDAS NA SUA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Nos últimos anos com o crescimento das startups, e principalmente de empresas de tecnologia e outras, novos desafios nas configurações destas organizações foi a tônica de nossos trabalhos na ár...

1137 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
15 07 22
RH ESTRATÉGICO E RESULTADOS DE VALOR

RH estratégico é um modelo de gestão de Recursos Humanos em que os profissionais são parte estratégica da empresa. O RH estratégico tem como principal missão de otimizar processos e deci...

1306 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
24 07 19
RH 4.0 nova tecnologia na busca por talentos

Mesmo entre os temas mais abordados em postagens e grupos do LinkedIn, muitos profissionais ainda se perguntam o que é e como funciona essa nova nomenclatura de Recursos Humanos. O termo surgiu com o...

1237 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
31 05 19
Por que investir em um Plano de Cargos, Carreiras e Salários?

Assim como as organizações passaram a exigir novas habilidades e competências dos funcionários, os profissionais também se tornaram mais criteriosos em relação as empresas. Muito além de boas ...

2505 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
11 05 18
As possibilidades de remuneração Estratégica

Em tempos “bicudos” como agora, normalmente as organizações são mais conservadoras com as políticas de remuneração, principalmente pela lentidão econômica que estamos atravessando nos últ...

1859 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
02 03 18
Do RH Operacional para o RH Estratégico

Atualmente, o termo “RH Estratégico” vem sendo adotado por inúmeras organizações visando ter o seu time mais alinhado ao negócio, já que como sabemos a gestão de recursos humanos é fator c...

2258 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
02 10 17
As principais causas e soluções para o absenteísmo nas empresas

Dentre os diversos índices acompanhados pela área de gestão de pessoas, o absenteísmo se destaca como um dos mais críticos. Tal indicador expressa o número de ausências de colaboradores no ambi...

2003 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
26 09 17
Cultura Organizacional – Não sinta-se em casa

É comum, principalmente quando se fala em primeiro emprego, que o colaborador ganhe certo apego ao local de trabalho se ele está confortável e acolhido naquele espaço. Ao se adaptar bem à cultura...

629 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
19 05 17
Como administrar conflitos de forma produtiva nas empresas e na vida

Podemos dizer que percepção é a maneira como nós vemos, julgamos, conceituamos, qualificamos tanto a nós mesmos- percepção pessoal – quanto a outras pessoas – percepção interpessoal. Nós...

1430 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
12 04 17
Introvertidos na Liderança: vantagens organizacionais

Como transformar a introversão em vantagem organizacional para uma boa atuação na liderança. Muitas empresas aplicam testes em seus colaboradores buscando cada vez mais encontrar o perfil ideal de...

1315 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
Voltar ao topo
Fale Conosco
Este site usa cookies para análises, personalização e publicidade.
Reveja a nossa política de cookies para saber mais. Ao continuar a navegar, concorda com a nossa utilização de cookies.