10 04 17

Se a chegada da Geração Y causou um grande impacto nas empresas, o que os gestores – em especial, os de recursos humanos – podem esperar da Geração Z? Composta por pessoas nascidas na década de 90, esse grupo já se faz presente em diversas áreas das companhias e, até 2020, deve representar 20% da força de trabalho mundial.

Apelidados de nativos digitais, esses jovens não sabem o que é viver sem ter acesso à internet e lidam com a tecnologia de forma natural. Fatores como esses influenciam comportamentos, desejos e expectativas de rapazes e moças, inclusive em relação ao trabalho.

Os debates sobre Geração Z se mostram cada vez mais necessários, uma vez que é preciso diferenciá-la da Geração Y. Embora esses jovens compartilhem algumas características, diversas pesquisas mostram que as diferenças merecem atenção.

A seguir, confira um breve perfil da Geração Z e conheça os desafios do RH perante esse grupo.

Características da Geração Z

Por mais que os jovens da Geração Z passem muito tempo conectados à internet, isso não quer dizer que eles estão se distanciando da realidade. Um estudo feito pelo banco americano Goldman Sachs mostrou que essa turma tem uma visão menos idealista e mais pragmática do mundo em que vivem – e isso inclui o mercado de trabalho.

Em relação aos brasileiros da Geração Z, o levantamento ressalta que eles cresceram em um contexto de euforia econômica, mas se tornaram as maiores vítimas da crise atual, cujas marcas são o pessimismo, o desemprego, a ausência de confiança, dentre outras.

Para eles, a falta de oportunidades não é um problema futuro, afinal, muitos jovens estão sentindo o peso do desemprego no ambiente familiar, especialmente por conta da demissão dos chefes de família. Como consequência, a Geração Z passou a valorizar o dinheiro como nunca e está disposta a se sacrificar por ele.

Outro fato interessante sobre esse grupo é a capacidade de conviver com diversidades, especialmente as raciais e sexuais. Fora isso, ele valoriza a comunicação e a capacidade de se expressar. Está acostumado à exposição e é adepto dos selfies (autorretratos).

Os desafios do RH perante a Geração Z

A mentalidade do jovem que ingressa ou ingressará nas empresas está se alterando profundamente, gerando novos desafios para os gestores de RH. Com base em pesquisas e estudos sobre o assunto, listamos alguns pontos que merecem atenção:

Remuneração: Contrariando as prioridades da Geração Y, a Geração Z está mais apegada ao dinheiro. Embora seus integrantes ainda busquem sentido no trabalho, eles estão dispostos a sacrificar o tempo livre para ter uma remuneração melhor.

Estudos da consultoria Monster Worldwide revelaram que 58% dos jovens da Geração Z trabalhariam à noite e nos fins de semana em troca de salários maiores. E para a surpresa de muitos, o bom e velho plano de saúde está no topo da lista dos benefícios mais valorizados.

Comunicação: Individualistas, porém, comunicativos. Um mapeamento da consultoria Robert Half mostrou que 45% dos integrantes da Geração Z preferem trabalhar em salas individuais, ao invés de compartilhar espaços. Contudo, na hora de se comunicar durante o expediente, 74% valorizam uma conversa face a face. Nada de e-mails ou programas de mensagens instantâneas.

Conflito de gerações: Integrar essa força de trabalho com os profissionais mais velhos é uma missão importante para o RH. Isso porque 45% dos jovens da Geração Z acham que se relacionar com os Baby Boomers (nascidos entre os anos de 1945 a 1964) é algo desafiador, segundo a Robert Half.

Recrutamento e seleção: Empresas que desejam atrair candidatos da Geração Z devem pensar em novas maneiras de conduzir seus processos seletivos. Se esse grupo é conhecido por seu apego à internet, os espaços virtuais, como as redes sociais, devem ser ocupados pelos recrutadores.

Além de falar o idioma dessa turma, é importante utilizar novas e eficientes ferramentas de comunicação para atraí-los. Pesquisas mostram que 95% dos jovens acessam o Youtube pelo menos uma vez por semana.

Jovem, porém conservadora em relação ao dinheiro. Individualista, mas comunicativa. Diante de tantos paradoxos, resta uma pergunta: RH, você está preparado para lidar com a Geração Z?

Compartilhe...

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado

quatro × 3 =

Veja também

Últimas novidades

18 07 22
EMPRESAS PLANAS E FLUÍDAS NA SUA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Nos últimos anos com o crescimento das startups, e principalmente de empresas de tecnologia e outras, novos desafios nas configurações destas organizações foi a tônica de nossos trabalhos na ár...

903 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
15 07 22
RH ESTRATÉGICO E RESULTADOS DE VALOR

RH estratégico é um modelo de gestão de Recursos Humanos em que os profissionais são parte estratégica da empresa. O RH estratégico tem como principal missão de otimizar processos e deci...

1011 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
24 07 19
RH 4.0 nova tecnologia na busca por talentos

Mesmo entre os temas mais abordados em postagens e grupos do LinkedIn, muitos profissionais ainda se perguntam o que é e como funciona essa nova nomenclatura de Recursos Humanos. O termo surgiu com o...

957 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
31 05 19
Por que investir em um Plano de Cargos, Carreiras e Salários?

Assim como as organizações passaram a exigir novas habilidades e competências dos funcionários, os profissionais também se tornaram mais criteriosos em relação as empresas. Muito além de boas ...

1922 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
11 05 18
As possibilidades de remuneração Estratégica

Em tempos “bicudos” como agora, normalmente as organizações são mais conservadoras com as políticas de remuneração, principalmente pela lentidão econômica que estamos atravessando nos últ...

1455 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
02 03 18
Do RH Operacional para o RH Estratégico

Atualmente, o termo “RH Estratégico” vem sendo adotado por inúmeras organizações visando ter o seu time mais alinhado ao negócio, já que como sabemos a gestão de recursos humanos é fator c...

1672 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
02 10 17
As principais causas e soluções para o absenteísmo nas empresas

Dentre os diversos índices acompanhados pela área de gestão de pessoas, o absenteísmo se destaca como um dos mais críticos. Tal indicador expressa o número de ausências de colaboradores no ambi...

1561 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
28 09 17
Workaholic: um mal não necessário

Sandra acorda as 6h00, toma um mero café enquanto passa a agenda e olha os e-mails que não conseguiu responder no dia anterior. Ela sai para o trabalho quase sempre atrasada enquanto seu marido e......

1142 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
26 09 17
Cultura Organizacional – Não sinta-se em casa

É comum, principalmente quando se fala em primeiro emprego, que o colaborador ganhe certo apego ao local de trabalho se ele está confortável e acolhido naquele espaço. Ao se adaptar bem à cultura...

466 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
19 05 17
Como administrar conflitos de forma produtiva nas empresas e na vida

Podemos dizer que percepção é a maneira como nós vemos, julgamos, conceituamos, qualificamos tanto a nós mesmos- percepção pessoal – quanto a outras pessoas – percepção interpessoal. Nós...

1122 VISUALIZAÇÕES
0 COMENTÁRIO
Voltar ao topo
Fale Conosco
Este site usa cookies para análises, personalização e publicidade.
Reveja a nossa política de cookies para saber mais. Ao continuar a navegar, concorda com a nossa utilização de cookies.